domingo, 11 de abril de 2010

Últimas notícias da greve!


Segundo e-mail enviado pela educadora Alessandra, o resumo das notícias vem da Umei Alaíde Lisboa...
Alaide Lisboa - Oficial
sábado, 10 de abril de 2010

Como vocês já sabem, aconteceu ontem, a reunião entre comisssão e PBH, conforme relatado hoje na assembleia, a prefeitura não apresentou índice de reajuste, e a reunião terminou sem negociação.
Depois de organizado o calendário de manifestações para a próxima semana, a PBH, ligou para o sindicato informando que daria um índice de 4,11%, para os professores e estudaria o caso dos educadores infantis e auxiliares, que provavelmente receberiam um índice maior.
Quanto aos dias parados, eles seriam cortados e seriam pagos de acordo com as reposições, o sindicato não aceitou. Com a recusa do sindicato a conversa se encerrou, mas, mais tarde a PBH voltou a ligar par o sindicato e disse que não cortaria os dias, se, os professores aceitassem pagar os dias até o fim do calendário aprovado, ou seja, 23 de Dezembro, usando no máximo 8 sábados letivos. Analisando: perderiamos a semana de outubro e não teriamos provavelmente nenhum dia de recesso em Julho.
Como a proposta foi feita via telefone, a banca sugeriu certo cuidado ao analisar a proposta e informou que a PBH entregaria, até a hora da assembleia, o documento com a proposta. Sim, a proposta chegou e sem ser acrescida do não corte dos dias e de outras reivindicações feitas pela categoria, os professores então votaram pela continuidade da greve, diante de tão vergonhosa proposta da PBH. Já tem uma nova reunião agendada para terça-feira, horário a confirmar.
Ao descermos em passeata para a porta da prefeitura, para a manifestação, o representante da PBH, chamou a comissão novamente e apresentou a proposta acrescida do não corte dos dias, se greve terminasse hoje.
A leitura que se faz, é que a prefeitura quer que a greve termine logo, apesar do prefeito há alguns dias atrás, dizer na imprensa que não tem pressa, mas algo mudou, porque enviaram o índice antes da assembleia começar! Achamos vitorioso chegarmos a esse diálogo, e achamos que ele se deve a força que movimento vem fazendo! Estamos chegando lá! E sabiamente a proposta foi recusada, agora é a vez de fazermos nossa contra proposta, e dizer que SE HOUVER CORTES NÃO HAVERÁ REPOSIÇÃO, A REPOSIÇÃO DOS DIAS PARA A PREFEITURA É SEU CALCANHAR DE AQUILES e decidirmos novamente em assembleia, que será terça-feira próxima, no Marconi às 14:00 horas, o rumo que tomaremos. Continuem participando das assembleias, a presença é importantissima para mostrar a nossa força e se mobilizando, mandando email-s, ligando para os meios de comunicação, pedindo a comunidade escolar para cobrar da prefeitura uma negociação séria para a categoria!
Postar um comentário