sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Hora da entrada...


Eis que chega um pai com seu filho aconchegado ao ombro, braços pendentes, respiração profunda. Mal consegue levar seu menino, e a mochila. Cambaleia até a porta da sala e dirige-se à professora falando bem baixinho, praticamente sussurrando:
- Boa tarde,professora. Hoje ele brincou muito durante a manhã inteira e está muito cansado. Veio dormindo profundamente no carro e nem se mexeu quando eu o peguei no colo. Você poderia providenciar um lugar para ele dormir por favor? Acho que este soninho vai longe…
Neste momentoa professora ouve uma risadinha e percebe os olhinhos se abrirem e fecharem rapidamente. Diz então ao pai:
- Acho que ele já está acordando, não é mesmo ? Vou te pegar no colo, sentar um pouquinho com você perto da pista de carrinhos até você acabar de acordar, combinado? Hoje teremos muitas atividades interessantes e divertidas e fico feliz ao ver que você já está despertando para participar de todas elas.
A situação descrita acima acontece algumas vezes em nosso dia a dia nos dois turnos e sabemos que este sono é legítimo, principalmente no início do ano, após a flexibilidade da rotina das crianças durante o período de férias. Muitas vezes também chegar à escola “sonhando acordado” é uma estratégia que alguns alunos utilizam para terem o privilégio de serem transportados no colo durante o percurso do carro até a sala de aula. De fato é muito gostoso poder contar com os braços fortes de quem os está trazendo, garantindo um colinho tão gostoso! Colinho de pai ou de mãe e também colinho de professora! Este último, dormindo ou acordado estará sempre disponível no início do período, quando ainda estamos organizados em cantos e as crianças estão envolvidas nas brincadeiras organizadas pelas educadoras. Enquanto escolhem com autonomia um brinquedo ou brincadeira, a professora pode receber com a atenção que merecem todos os colegas que estão chegando. Por isso a conversa com a professora deve ser breve para não atrapalhar a recepção, é melhor agendar um horário para uma conversa mais detalhada.
Contamos assim com a atenção e compreensão de todos.
Equipe Pedagógica Umei Castelo.
Fev. 2011.
Postar um comentário